13.6 C
Ibarra
miércoles, agosto 10, 2022

Departamento de Energia e Água com João Baptista Borges reúne trabalhadores da Barragem CACULO CABAÇA

> O Ministro da Energia e Águas * João Baptista Borges * reuniu-se com a Comissão Sindical dos Trabalhadores da Central Hidroeléctrica de Caculo Cabaça e com a CGGC, empreiteira geral da construção, no dia 31 de Maio deste ano. Em Quanza Norte. > Ao lado do  Governador do Estado * Adriano Mendes de Carvalho *, foi realizada uma longa reunião sobre questões trabalhistas e sociais relacionadas a este trabalho, presidida pela empresa chinesa CGGC.  > Levando em conta a insatisfação dos trabalhadores e os problemas não tão bons que ocorreram nos últimos dias, o ministro João Baptista Borges incentivou e sensibilizou a necessidade de amenizar a situação  e encontrar uma  solução rápida. Estes problemas.  > As reivindicações geralmente precisam ser processadas o mais rápido possível e estão relacionadas a assistência médica e medicamentosa, nutrição, seguro de saúde, avaliação de desempenho e progressão na carreira, ação disciplinar, questões de moradia e seus termos e questões salariais… > O ministro João Baptista Borges chegou a afirmar que é essencial discutir isso, o acordo precisa ser alcançado o quanto antes, e é necessário um acompanhamento passo a  passo para verificar a efetiva aplicação. > No âmbito das negociações e assinatura do contrato, que deverá ser assinado no prazo máximo de 15 dias, foi ainda fixado um prazo para a realização destas reclamações. > O diálogo é reconhecido como a melhor forma de resolver essas diferenças entre empregadores e empregados e não deve ser usado com força. > Além do chefe do MINEA, vários outros estiveram presentes, entre eles o Governo do Estado, UNTA,  Secretário Geral da Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores da Construção,  MAPTESS, Comissões Sindicais Representativas dos Trabalhadores e Gerente Geral  da GAMEK. Empresas CGGC, von Voigt, AIBC, CAM.  > No final dos trabalhos, ainda houve  tempo de verificar “no campo” as condições da tripulação e do estaleiro, e da própria obra da barragem. >

Artículos relacionados

Últimos artículos